LABORATÓRIO DE CONVIVÊNCIA

Uma certeza tem orientado o fazer do Laboratório de Convivência: trabalhar com o humano e sua humanidade, um tema tão nobre, é preciso calma, um processo artesanal, bem planejado, flexível às realidades e às demandas pessoais e coletivas e, principalmente, envolvendo e acolhendo necessidades para que este fazer seja legítimo e transformador.

Compartilhamos a existência, o tempo e o espaço, os lugares, os ambientes… estamos em relação, independentemente do tempo e da distância. Somos influenciados pelo que já aconteceu e o que foi, e pelo que acontece e é agora, seja próximo ou do outro lado do mundo. Somos afetados e afetamos, de longe ou de perto, vivemos juntos e juntas, convivemos.

E como se estabelecem a convivência e as relações impactam diretamente todas as pessoas envolvidas. Necessário se faz então, que se constituam, em bases que considerem a vida e o bem comum como primordiais.

Elegemos a Justiça Restaurativa, a Educação para a Paz e afins, para nos guiar nesta caminhada. Seus princípios e valores inspiram ações que se transformam em filosofia de vida possibilitando outras e novas – ou talvez o resgate de antigas – formas de se conviver.

Acreditamos em uma Justiça e em uma Educação que estejam a serviço de reflexões profundas, e que a Paz é algo concreto, que é construída, se faz e acontece quando existe amor, se experimenta justiça e se vivencia liberdade.

O Laboratório de Convivência convida as pessoas a se encontrarem para aprenderem novas formas de se relacionar.

Um espaço no qual contar e ouvir histórias de vida traz belas possibilidades de conexão e transformação. Um lugar para que as pessoas possam entrar em contato consigo e a força de ser quem é. Um local para (re)descobrir suas potências, inventar outras maneiras de conviver, de ser em movimento constante, compreendendo a importância de se relacionar na busca por equilíbrios dinâmicos. Reconhecendo o exercício de se centrar para lidar com os desafios de viver e (con)viver. 

O diálogo está na base de todas as atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Convivência. A escuta e a fala conectam pessoas e contribuem para que se acesse novos saberes e fazeres. Um saber que traz possibilidades das relações se estabelecerem de outras maneiras e que amplia o conhecimento, o sentido e a consciência acerca dos relacionamentos: a pessoa com ela mesma; com outras pessoas; as relações inseridas em contextos institucionais, empresariais, comunitários e, em âmbito mais amplo, nas esferas sociais.

No Laboratório de Convivência assumimos que se relacionar é uma experiência muito desafiadora, principalmente, nos tempos atuais. Talvez, por isso, muitas vezes aprender outros repertórios e novos conhecimentos teóricos e práticos passe a ser uma tarefa por vezes assustadora e um tanto complexa. No entanto, em nosso trajeto acompanhamos, por meio de cursos e projetos, muitas transformações individuais e coletivas quando cuidar de maneira séria e ética dos relacionamentos passa ser uma prioridade.

Não acreditamos que “receitas de bolo” e formatos engessados criem um ambiente protegido para reflexões e mudanças. Portanto, nossa prática e materialização de nossos princípios acontecem em encontros individuais, formações, projetos. Sempre compreendendo o estar junto como um processo de convivência que ensina sobre cada um, cada uma, todos e todas. Do indivíduo ao coletivo, do coletivo ao indivíduo, muitas sabedorias se constroem e se consolidam na busca por relações mais justas e felizes.

Na medida em que vivemos e convivemos encontramos diferentes sentimentos e necessidades que convidam permanentemente o ser humano a se investigar. Entretanto, de modo geral, ainda não se reconhece este ponto como prioridade. Portanto, recursos internos não são desenvolvidos adequadamente, nem aprendizagens que tenham foco na construção de relações mais saudáveis são vistas como urgentes e necessárias.

O que realizamos são ações e atividades que possibilitem as pessoas reconhecerem sua essência e, principalmente, suas potências para desenvolver relacionamentos mais justos, equilibrados e saudáveis. E por meio destas ações e atividades, colaborar para que as pessoas possam trazer para o seu cotidiano a experiência da justiça como um   valor, compreendendo como parte deste processo o autoconhecimento e a importância de ampliar seu repertório sobre as novas tecnologias da convivência.

Laboratório de Convivência - WhatsApp
Enviar!